Periferia

28jun09

jatropha corte

Para download no link JA_periferia.pdf artigo publicado na seção ‘Vírus’ da revista portuguesa JA (Jornal Arquitectos) 231, de Abril-Junho de 2008; escrito por Danilo Hideki Abe, Gabriel Kogan e Gabriel Sepe

Segue a introdução do texto:

“Periferia

O VIRUS PERIFERIA se desenvolve em 3 narrativas sincrônicas entrelaçadas: na página da esquerda, uma narrativa visual e poética; na página da direita, na co­luna da esquerda, um recorte-recriação do livro Os Sertões de Euclides da Cunha e na coluna da direita, um texto sobre o conceito de periferia, construído a partir das 3 partes do livro de Euclides.

Os Sertões, livro de 1902, de Euclides da Cunha, é uma rara narrativa de um épico periférico, mesmo que contada a partir de uma ótica centralista. Os Sertões narra a história da destruição, no sertão da Bahia, no meio do Brasil, da nação de Canudos. Durante muitos anos, Antonio Conselheiro vagou pela região árida do nordeste brasileiro, caminhando por fazendas, peque­nas cidades e pela mata rasteira da caatinga. Conse­lheiro e seus homens, se deparando com uma fazenda abandonada, fundaram uma comunidade que recebia os Homens castigados pelas condições de vida e pelo trabalho no território miserável. A figura de Anto­nio Conselheiro adquiriu dimensões messiânicas e a promessa de salvação divina reedita, nos trópicos, às avessas, o mito sebastianista.

A imprensa, os fazendeiros e a novíssima república brasileira enxergaram Canudos como uma ameaça à ordem. A organização da campanha para destruir a comunidade foi a primeira grande demonstração de força do Estado. O centro nasce destruindo a perife­ria. Nosso recorte aqui é a periferia da periferia. Os territórios periféricos nos países subdesenvolvidos. Suas definições e suas histórias podem ser contadas como uma analogia de Os Sertões, que é dividido em três partes: a Terra, o Homem e a Luta. Baseado nessa estrutura, sugere-se que levantêmos 3 perguntas ab­solutamente contemporâneas: o que é a Terra perifé­rica, quem é o Homem periférico, o que é a Luta da Periferia?

Danilo Hideki Abe

Gabriel Kogan

Gabriel Sepe

São Paulo, Brasil”

Post enviado por Gabriel Kogan

Anúncios


One Response to “Periferia”

  1. 1 Alexander de Souza Laranjeira

    As melhores respostas às perguntinhas acima vêm de nós, gente da periferia. E não é só com palavras que respondemos. Os periféricos conhecem os centros e as periferias, por dentro e por fora. Os centrais, apenas seus umbigos.
    Parabéns pelo blog que acabei de conhecer.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: